Entrevista com Ernesto Roller – novo prefeito eleito de Formosa

Ernesto Roller (PMDB) tem 47 anos, é advogado e atuou como Secretário de Segurança Pública e Procurador-Geral do Município de Goiânia. Foi candidato a vice-governador de Goiás e, em 2012, concorreu à prefeitura de Formosa. Em 2014 se elegeu Deputado Estadual, com expressivo número de votos. No pleito de 2 de outubro de 2016, confirmando as pesquisas, o peemedebista foi eleito Prefeito de Formosa com quase 80% dos votos. Em conversa com a revista VIU?, o novo prefeito falou sobre seu plano de governo para a cidade.


ernesto-roller-2

Ernesto e Polyanna Roller.

 

V? – Como se sente com essa acolhida tão carinhosa do povo formosense, que o elegeu prefeito da cidade com mais de 76% dos votos?

ER – Em primeiro lugar, eu gostaria de agradecer a todos os formosenses que confiaram a mim a responsabilidade de administrar nosso município. O meu sentimento é de muita felicidade e de gratidão. Também sinto que existiu uma cumplicidade positiva entre nossa campanha e os eleitores, uma sinergia que fez desta uma das mais belas campanhas que já participei em toda a minha vida. Posso resumir que estou imensamente feliz e motivado.

V? – Em sua opinião, o que aconteceu de diferente nesta eleição daquela de 2012?

ER – Posso dizer que foram igualmente difíceis as duas eleições. No entanto, em 2012, havia toda uma força política externa que desequilibrava nossas ações dentro de Formosa. Os interesses políticos em busca dos votos de Formosa para uma eleição estadual e as máquinas administrativas falaram muito alto. Porém, este ano, a base aliada do Governo de Goiás não gozava de tanta força, muito disso por não terem honrado os compromissos de 2012 e logo depois de 2014. E também pela descrença da população em velhas práticas políticas, nos casos de corrupção, nos escândalos, nas promessas mirabolantes que nunca são cumpridas. Agora optaram por um modelo de Gestão Planejada e estudada com carinho, meses antes do pleito.

V? – Na eleição para Deputado Estadual, Formosa lhe garantiu mais de 20 mil votos. Esse resultado o influenciou para se candidatar novamente à Prefeitura neste pleito de 2016?

ER – Foi o primeiro sintoma de que a população buscava dar um recado aos políticos que vivem de promessas e não honram seus compromissos. Assim, logo no primeiro ano de mandato legislativo, recebi convites de vários partidos políticos e lideranças para lançar meu nome à disputa. Logo, recebia visitas em Goiânia, no meu gabinete, e em minha casa, aqui na cidade, de pessoas dos mais diversos setores: professores, comerciantes, agricultores, assentados, representantes religiosos, enfim, recebi muitas visitas, quase todas com um pedido para que eu enfrentasse este desafio. Entendi que deveria ser candidato, mesmo exercendo o mandato de Deputado, devido à expectativa depositada em nossa proposta de trabalho pela cidade e pelo município.

V? – Sabemos que o município tem problemas, assim como todos os demais, e que a maioria das áreas precisa de ações emergenciais. Ao tomar posse, quais prioridades farão parte das primeiras decisões?
ER – Logo que assumir a administração, devo fazer uma reunião com os nossos servidores municipais para definir as estratégias de prioridade máxima, como, por exemplo, a limpeza urbana e a restauração dos serviços públicos de imediato, para que a transição seja feita sem prejuízo ao contribuinte. O serviço público não pode parar. Neste período de retomada dos serviços essenciais, vamos, também, realizar um franco enxugamento da máquina administrativa. O que mais precisamos é saber como estão as condições da Prefeitura para tomar as medidas urgentes no menor tempo de adaptação possível.

V? – Os problemas que mais afligem a população dizem respeito à Segurança Pública. Quais serão as ações para minimizar o índice de criminalidade e aumentar a segurança da população?

ER – Iluminar a cidade será uma das grandes contribuições para a melhora da segurança da cidade. Vamos realizar os serviços de limpeza pública em lotes e áreas não construídas, reduzindo os possíveis pontos de cobertura de marginais. Ainda vamos realizar estudos para a implantação, dentro do menor tempo possível e conforme a legislação, da Guarda Civil de Formosa, que contribuirá muito para a Segurança Pública de nossa cidade.

V? – Como serão implantados os projetos de fortalecimento dos Conselhos de Educação e o fomento à qualificação dos profissionais da área?

ER – Em nossas reuniões com os professores e profissionais da Educação, recebemos vários documentos com projetos de ampliação dos Conselhos de Educação, além de, claro, reforçar os instrumentos sociais de qualificação dos professores, com a especialização e a detecção de profissionais com aptidões em áreas importantíssimas na Educação do Ensino Fundamental. Estes projetos serão instalados de forma gradativa, em módulos mensais e bimestrais, com apresentação de metas e resultados.

V? – Em seu plano de governo, o senhor diz que priorizará orçamento participativo. Como a população poderá contribuir na gestão administrativa?

ER – A tecnologia será nossa grande aliada neste processo. Só para se ter uma ideia, hoje, um prefeito pode, através do Facebook, transmitir uma audiência pública e falar com seus cidadãos, em tempo real, com sua equipe coletando ideias e sugestões: uma pessoa pode participar da administração, enquanto está em uma reunião de trabalho, ou no conforto de sua casa, pelo seu smarphone ou computador. Cada uma pode dar sua sugestão, que será lida e ouvida. Será uma administração onde o prefeito vai trabalhar dentro de um Plano de Gestão com metas, porém, flexível, de acordo com a vontade da população, caso sejam necessárias mudanças pontuais causadas por fatores externos, como a política econômica, por exemplo. E, claro, teremos as reuniões presenciais em frequência maior, com a população. Meu objetivo é ser um prefeito presente em todos os sentidos, seja pessoalmente, seja apoiado pela tecnologia.

V? – Na área social, como a Prefeitura lidará com questões voltadas à proteção de crianças, jovens e, principalmente, idosos?

ER – Talvez seja um dos projetos mais bonitos que temos em nosso Plano de Gestão. A mulher, o jovem, a criança e o idoso precisam de apoio constante do setor público, com atividades e instrumentos capazes de ouvir suas demandas e amparar suas expectativas. Será uma das equipes que mais vão trabalhar em nossa gestão: a que cuida da proteção social das camadas mais carentes e frágeis da nossa comunidade.

V? – Formosa tem imenso potencial para o Turismo e já recebe visitantes que ocupam hotéis e movimentam a economia local, com frequência em restaurantes, bares etc. Como a Prefeitura atuará para aumentar o fomento ao segmento?

ER – Nosso potencial turístico é enorme, claro. Porém, devemos transformar todo este potencial em uma Indústria de Economia Limpa e Restauradora do Meio Ambiente. A indústria do Turismo é uma fonte de emprego e renda formidável se a prefeitura e a iniciativa privada souberem trabalhar juntas em um projeto conjunto de promoção e adequação desse potencial. Ao atrair mais pessoas, atraímos mais recursos, que fomentam mais empregos, e permitem mais investimentos, que – novamente – atraem mais pessoas. Nosso Plano de Gestão prevê este ciclo virtuoso do Turismo.

V? – E quanto aos empresários, agricultores e novos empreendedores que buscam o Município para investimento. Como eles poderão contar com a Prefeitura em se tratando de incentivo para viabilidade de negócios?

ER – A primeira etapa é recuperar a autoconfiança do Formosense e recompor seu orgulho pela cidade, aquecendo, assim, a capacidade de nossos empresários de investir e ampliar seus negócios. Em uma segunda etapa, iniciaremos a construção de um banco de dados que vai permitir à Prefeitura mapear os setores da economia que estão em expansão e aqueles que necessitam de apoio da administração para seu fortalecimento. Também há a detecção de potenciais vagas e necessidades do mercado de trabalho, com a qualificação e requalificação de profissionais.

Comentários
Marcado com:     , , , , , ,

Sobre o Autor /


Assine nossa Newsletter

Receba informações sobre a #RevistaVIU e fique por dentro das principais novidades.
Fundada em 2010 pela Alquimia Editora e Comunicação, A REVISTA VIU? atuante nos segmentos de moda, beleza, saúde, gastronomia, arquitetura, qualidade de vida, entrevista, roteiros, turismo, negócios e tecnologia vem se despontando como um grande canal de comunicação entre o público A, B e C+ atua no Planalto Central, Brasília, Pirenópolis, Anápolis, Posse, Formosa, Chapada dos Veadeiros, Alto Paraiso, Vila de São Jorge, Teresina de Goiás, Cavalcante e Goiânia.

Av. Valeriano de Castro, n° 119, Sala 01 - Galeria Santo Estevão

(61) 99676 3908

revistaviu@gmail.com