Julho com muita arte em Pirenópolis

Evento de arte marca o mês de julho na histórica cidade!

MIRABOLAÇÕES – A ARTE BRINCANTE DE ROBERTÃO

Fotos: Marina Bastos

Um mergulho profundo nas várias faces da própria natureza e da natureza própria da criação.

Filho e neto de marceneiros e carpinteiros, Robertão também se fez artesão da madeira. Nascido e criado na “roça”, teve o privilégio de conviver com a profissão do pai e do avô durante toda a infância e juventude, fato que contribuiu para seu aprendizado e formação. Sua primeira inserção no universo da criação se deu durante a adolescência, a partir do contato com o personagem mascarado da festa popular das Cavalhadas (Festa do Divino Espírito Santo). Naquele tempo mascarado bonito era o mascarado esquisito, o feio, o diferente. Aquele que chamava a atenção do público e que causava maior estranheza. Robertão então criou seu primeiro personagem e sua primeira máscara. Nascia assim o artista.

O fato de ser muito alto (quase 2 metros de altura) sempre chamou muito a atenção do público para si e isso causou-lhe alguns complexos principalmente por ser ele uma pessoa muito tímida e reservada. Ele, no entanto, soube explorar esse fato de forma bastante criativa quando deu início à sua obra de mascarados, pois uma das características predominantes de sua criação é exatamente essa relação entre as proporções e os contrastes. O processo de criação de Robertão é bastante peculiar: tanto ele cria a máscara e a partir dela surge o personagem e o enredo de sua encenação, quanto, de forma inversa, cria o personagem e/ou a encenação e a partir dele, cria a máscara. Na verdade, cada máscara carrega em si o próprio enredo e isso é um dos aspectos que mais impressionam em sua obra. Apesar da confecção de máscaras em Pirenópolis ser um dos fazeres naturais dos artesãos da festa, as máscaras do Robertão eram diferentes e extremamente criativas, o que tornava sua aparição, ano após ano, aguardada ansiosamente pela população local e vinha sempre acompanhada da expressão: “só podia ser coisa do Robertão”.

Figuras impressionantes que nos remetem à obra de Picasso e Dali.

Suas máscaras seguem a tradição local no que diz respeito à técnica primária em si, a papietagem sobre molde de argila, mas sua produção ultrapassa todos os limites de criação. A começar pelos enormes moldes de argila que já são em si uma obra à parte, esculturas incríveis em argila natural seca, não queimada. Figuras impressionantes que nos remetem à obra de Picasso e Dali. As máscaras também ultrapassam todos os limites do previsível, pois para além da base em papietagem, muitos outros elementos em madeira, ferro e reutilizáveis em geral são utilizados. O resultado é realmente surpreendente e supera todas as expectativas. Ao conhecer a obra de Robertão, podemos observar que o diálogo entre o criador e o material utilizado por ele é uma constante e segundo o próprio artista, desde muito cedo começou a perceber que a madeira “conversava” com ele. Além de artista de máscaras, esculpe em madeira e argila e produz obras tridimensionais projetadas em planos tradicionais resultando em algo como quadros tridimensionais.

O conjunto da obra de Robertão é realmente impressionante e merece ser reconhecida pela cidade e viajar mundo. Um fator que contribuiu sobremaneira para o desenvolvimento e aperfeiçoamento de seu trabalho foi o tempo em que conviveu com o renomado arquiteto e designer de móveis Maurício Azeredo, em Pirenópolis GO. Durante os mais de 20 (vinte) anos em que trabalhou na oficina do amigo patrão pode ampliar seus conhecimentos com relação à identificação e bom uso de madeiras e aprofundar a questão que o estimula até os dias atuais: a reutilização de madeiras de demolição e outras encontradas na própria natureza para criar suas peças artesanais, não apenas para sua sobrevivência mas também pelo simples prazer de criar.

Maurício Azeredo foi responsável também pelo incentivo à criação de grande parte de sua obra ao disponibilizar sua oficina e material para produção das peças.

Oficina

Imperdível!

A exposição estará aberta até dia 14 de agosto no Cine Pireneus.

Comentários

Sobre o Autor /


Assine nossa Newsletter

Receba informações sobre a #RevistaVIU e fique por dentro das principais novidades.
Fundada em 2010 pela Alquimia Editora e Comunicação, A REVISTA VIU? atuante nos segmentos de moda, beleza, saúde, gastronomia, arquitetura, qualidade de vida, entrevista, roteiros, turismo, negócios e tecnologia vem se despontando como um grande canal de comunicação entre o público A, B e C+ atua no Planalto Central, Brasília, Pirenópolis, Anápolis, Posse, Formosa, Chapada dos Veadeiros, Alto Paraiso, Vila de São Jorge, Teresina de Goiás, Cavalcante e Goiânia.

Av. Valeriano de Castro, n° 119, Sala 01 - Galeria Santo Estevão

(61) 99676 3908

revistaviu@gmail.com